sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Gloriar-se nas fraquezas, é possível?

"...A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando estou fraco, então, sou forte." (2 Coríntios 12:9‭-‬10)

Nas tribulações temos que aprender a depender de Deus, quando achamos que está tudo sob controle, deixamos de depositar nossa confiança em Deus. Paulo entendeu que a glória de Deus se manifestava na sua fraqueza, pois na sua fraqueza ele recorria a Deus, Ele ia até Deus. São muitos o que ao ser perseguido, injuriado, se entristece, acha que o seu caso não tem mais jeito.
Quando achamos que somos fortes, capazes o suficiente de vencer com a força do braço, naturalmente esquecemos de Deus, mas no momento que sentimos incapazes de resolver nossos problemas sozinhos, recorremos a Deus. Nada nesse mundo basta quando estamos sendo afligidos, nesse momento a glória de Deus basta e seu poder se aperfeiçoa em nossa fraqueza.
Por isso que Paulo diz que se gloriava nas fraquezas, porque o poder de Deus se aperfeiçoava nas suas angústias, sofrimento, dores. Nossa sabedoria humana não nos basta, os recursos financeiros não nos bastam, amigos não conseguem preencher as nossas necessidades. A graça de Deus nos basta, e o poder dele se manifesta através da nossa fraqueza.
Paulo entendeu: "De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo" (2 Coríntios 12:9). Como Paulo usou seu próprio sofrimento As palavras de Paulo em 2 Coríntios 12:10 são impressionantes, refletindo uma maturidade espiritual que poucos alcançam: "Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte." Ele sentia prazer no sofrimento! Será que nós sentimos a mesma coisa? É comum sentir pena de si, ou amargura, ou profunda depressão, mas sentir prazer? O que Paulo relata é sobre sua capacidade de confiar em Deus, ele entendeu que o sofrimento nos oferece oportunidades para aproximar mais de Deus, e Paulo aproveitou essas oportunidades ao máximo. Ele sentia prazer nas angústias da vida, tendo em vista os resultados de crescimento espiritual e da sua Salvação.
O poder de Deus se aperfeiçoa na sua fraqueza, mas isso só acontece quando você se aproxima d'Ele e buscar ter experiencias com Ele, se aproxime mais de Deus, ore mais, medite na Palavra d'Ele, jejue, não olhe para sua condição, para as circunstâncias, mas mantenha seu foco nas experiencias que você irá ter com Deus, sua maturidade espiritual é medida na forma que você lida com as dificuldades da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário