segunda-feira, 25 de julho de 2016

Fugindo do deserto


"Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas." (II Corintios 4.16-18)
Todos nós passamos por momentos difíceis, só quem passa pela tribulação sabe como tamanha é a dor, seu exterior fica acabado, se sente sem forças humanamente falando, porém, do seu interior flui rios de águas vivas, o seu interior se renova de dia em dia. É claro que passamos por isso para que não venhamos relaxar na fé, pois quando tudo está bem oramos com pouca frequência, já quando tudo está mal você vire e mexe está orando.
Não temos que nos atentar no que estamos vendo no momento, mas em Quem cremos, Ele é fiel para cumprir tudo quanto prometeu, por isso cuida de nós. "Porque a nossa leve e momentânea tribulação..." Leve quer dizer que não é pesado, momentânea quer dizer que é passageira, ou seja, hoje o que você está passando vai passar, será passado e mais uma vez você vai ter aprendido com o que precisou passar e o mais importante que você teve experiências preciosíssimas com Deus e está pronto para enfrentar o que vier.
Quem foge de uma provação, de um deserto, não sabe o verdadeiro significado de ter experiência com Deus, tenha um foco, um objetivo, que ele seja sua Salvação! Não importa o que hoje você está passando, Deus é contigo, Ele nunca te abandonou e nunca vai te abandonar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário