segunda-feira, 24 de março de 2014

Por mais que sejamos moldados...


"Você não precisa se mostrar o que você não é. “ah, mas se eu for assim, as pessoas vão falar” para de se importar com o que as pessoas vão ou não dizer ou pensar, você deve satisfação com Deus, sua imagem diante de Deus é o que conta. Deus ver mais prazer naquele que se mostra interessado nEle, mas confessa que gosta do pecado e que é imperfeito, do que aquele que ora de cabeça erguida achando que é alguma coisa, ou só porque tem muito tempo de igreja acha que pode julgar as pessoas. Sabe, Deus não é um Deus para filhos perfeitos, a igreja não é lugar para os perfeitos, o Senhor Jesus veio com um só propósito; para os imperfeitos, esses dias eu vi uma frase que dizia que a igreja é um hospital para os pecadores, não um museu para santos! Se você acha alto suficiente só porque você não tem pecado nenhum o que você tá fazendo na igreja? Deus nos transforma? Sim! Nos liberta? Sim! Nos cura? Claro! Mas você devia saber que santidade é um processo, por isso que a vida cristã é chamada de combate, e essa palavra combate significa luta, luta constante contra o que? Contra a própria natureza humana. Não devemos jamais se acomodar só porque Deus já nos libertou, nos curou e nos transformou, ou se acharmos por causa disso. A verdade é que por mais moldados que sejamos mais a gente precisa de mudança, somos humanos, e feitos de barro, e todo vaso de barro mais cedo ou mais tarde aparece rachaduras que precisam ser consertadas. Não faz sentido você ficar falando da vida das pessoas ou as pessoas ficarem falando da sua vida, você tem a sua própria vida pra cuidar, vocês tem seus próprios erros para consertar e elas também."

Nenhum comentário:

Postar um comentário