segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Chamado para o altar… O que isso quer dizer?


Muitas vezes na igreja passamos a criar o nosso jeitinho de falar, não é? Estou me referindo a termos como ‘abrir o coração’, ‘entrar na presença de Deus’, ‘vai arrebentar’, ‘nascer de Deus’, etc. O que realmente querem dizer todos esses termos? Às vezes podem confundir. Hoje quero abordar e esclarecer um deles, que é bem comum… ‘ter chamado para o altar’.

Nós sempre ouvimos que além de ser batizado com o Espírito Santo, tem de ter chamado para fazer a Obra de Deus no altar. Mas, o que isso quer dizer na verdade? O que é esse tal ‘chamado’? Vou contar o que aconteceu comigo para esclarecer o que é um chamado.

Me lembro até hoje como tudo aconteceu. Foi numa concentração (O Duelo dos Deuses) que tivemos no estádio FNB, na África do Sul. Eu era obreira, estudava, e até então, eu tinha uma vontade de fazer a Obra de Deus, mas era por razões erradas. Era porque admirava tanto as esposas dos pastores e queria um dia me tornar uma grande mulher de Deus assim como elas. Que não era errado, mas não precisava me tornar uma esposa de pastor para ser uma grande mulher de Deus, e isso (querer ser igual às outras) não me sustentaria na Obra de Deus quando os momentos de sacrifício viessem.

Mal sabia eu quando cheguei ao estádio que, a partir daquele dia, algo especial e inesquecível iria acontecer. Depois de muitas orações e lutas contra o diabo, chegou o momento de buscar o Espírito Santo. Achei meu cantinho para falar com Deus, e ali a minha vida mudou. Comecei a orar, falando para Deus o quanto eu queria Lhe servir. No meio da minha oração, senti uma grande vontade de abrir meus olhos, e quando abri meus olhos e vi aquela multidão, Deus me chamou para o altar. O que aconteceu?

Primeiro, senti a dor de Deus. Tinha mais que 50,000 pessoas naquele estádio, e pouca gente para cuidar deles. A aflição de Deus para com aquelas almas passou a ser a minha aflição também. A dor foi forte. E depois, nasceu em mim um ódio contra o diabo e uma grande vontade de desfazer a sua obra naquelas vidas. Senti uma grande vontade de largar tudo para trás para fazer a Obra de Deus. Aquele era o momento do meu chamado. Em oração, eu renunciei a minha vida em prol da Obra de Deus. Morreram ali os meus sonhos pessoais. Não queria mais saber de ganhar dinheiro, de namorar, de cuidar da minha família. Eu passei a sonhar o sonho de Deus. Eu queria que toda minha vida servisse só, e só, para ganhar almas.

Tudo o que eu fazia que não contribuía para esse objetivo perdeu a graça para mim. Eu passei a me sentir como um ET no meu mundo, um peixe fora d’água. Por causa da preparação que eu precisava, demorou um tempo antes de entrar inteiramente na Obra de Deus. Mas a partir daquele momento, tudo que eu poderia fazer para ganhar almas enquanto no átrio, eu fazia. Cada decisão que eu tomava, inclusive a decisão de não namorar o David,  era com esse objetivo.

Então, ‘o chamado’ é uma decisão pessoal que você toma de renunciar a sua vida para fazer a Obra de Deus, baseada numa vontade (de Deus) que nasce em você de ganhar almas. Isso nada tem a ver com se apaixonar por alguém que faz a Obra, ou com a admiração por aqueles que servem no altar, ou a vontade de ser admirada assim como elas—é uma renúncia pessoal, algo que acontece entre você e Deus, algo muito especial e inesquecível. É um compromisso que você assume com Deus de lutar lado a lado com Ele para realizar o Seu sonho. É esse chamado que lhe faz se tornar um instrumento nas mãos de Deus.

Quando você tem chamado, você é capaz de fazer tudo para a Obra de Deus: sacrificar sua família, sua terra, sua língua, seus costumes, suas vontades, seus sonhos… tudo! Pois, vida você já não tem… já a renunciou no momento em que foi chamada.

Não digo que vai acontecer com todas como aconteceu comigo. Conheço amigas que já eram casadas quando o marido decidiu fazer a Obra, e a escolha era ou fazer a Obra ou se separar. Mas todas nós tivemos uma coisa em comum: fizemos uma escolha pessoal de renunciar TODA a nossa vida para ganhar almas para Deus. Houve um compromisso pessoal.

Espero que agora você entenda melhor o que quer dizer ‘ter chamado’. l


Por: Motlatsi Bernardino 


2 comentários:

  1. deu uma visão melhor , gostei muito, vou ajudar uma amiga que disse que queria o altar.

    ResponderExcluir