sexta-feira, 7 de junho de 2013

O megafone de Deus


Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar. 1 Coríntios

Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança.E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu. Romanos 5:1-5

 Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam. Tiago 1:12
O sofrimento é proveitoso para o aperfeiçoamento do caráter pessoal e espiritual.
Quando nosso caráter cristão passa por momentos difíceis, a esperança de receber o que Deus prometeu se fortalece.
As provações e o sofrimento não são vistos pelo ser humano da mesma forma que Deus as vê.
Por exemplo: Jó era um homem fiel e temente a Deus. O propósito de Deus ao permitir o sofrimento de Jó era provar sua fidelidade a Ele.O Senhor moldou o caráter de Jó, aperfeiçoando-o ainda mais e mostrando o Seu poder. Pois, no fim de sua provação, Jó teve sua vida restaurada duplamente pelo Senhor. Jó 42.10
Paciência é a capacidade de suportar. É a marca da pessoa madura.Somente sob pressão de tentações que nós podemos verificar a verdadeira profundidade de nossa fé em Deus. O coração determinado não hesitará, mas regozijará no conhecimento da bondade de Deus.
 Uma fé inabalável “Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações,” Tiago 1:2 Não regozijamos nas tentações em si, mas em seus possíveis resultados.
 As provações não possuem o intuito denos reprovar, nem castigar, mas sim, demostrar o que há ou não de errado em nós.O propósito das provações por parte doSenhor, é de que “não sejamoscondenados com o mundo”, 1Co 11.32.
Uma fé a toda prova! A história da viúva pobre e seu filho,relatada em 1 Reis 17, nos traz grandes lições. Essa mulher teve sua fé provada, mas confiou na Palavra do Senhor através do profeta Elias, e Deus operou o milagre da provisão! Sua fé foi “provada” mas ela foi “aprovada”!
 Alguns confiam em carros e outros emcavalos, mas nós confiamos no nome do Senhornosso Deus. Salmos 20:7
 Filhos parecidos com o Pai! As aflições, as provações, as tristezas ou privações que os fiéis a Deus suportam na vida, são consideradas “leves” comparadas à glória da salvação, que alcançarão em sua plenitude, no céu. (2 Co 4.17)
Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Romanos 8:28

Conclusão As provações nos tornam pessoas melhores. Deus sussurra em nossos prazeres, fala em nossa consciência, mas brada em nosso sofrimento: o sofrimento é o megafone de Deus para despertar um mundo surdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário