quinta-feira, 20 de outubro de 2011

ESCOLHIDA PARA O ALTAR 4/10



“Gosto do pastor auxiliar”

Isto acontece com freqüência, a obreira se apaixona pelo pastor auxiliar e quer se casar com ele de qualquer jeito.
Mas tem um pequeno problema, ela não tem um chamado para o altar, mas não está pensando nisso, ela deseja agora estar com a pessoa que ama, sem se preocupar com nada mais.
Casar com um pastor não é o mesmo que casar com um advogado ou professor, o homem de Deus precisa de uma mulher de Deus ao seu lado, que tenha o mesmo chamado para o altar e que esteja disposta a renunciar sua própria vida.
Caso contrário ela não poderá ser feliz nem fazê-lo feliz, pois ainda que o ame, estará em um ambiente estranho para ela e acabara frustrada dentro da obra de Deus.
Pois o pastor pensa na obra de Deus, em como ajudar as pessoas, no que mais ele pode fazer em favor do povo, já se ela não tem a mesma visão, vai pensar nos próprios prazeres, em sair, se distrair, buscar como ocupar seu tempo com as amigas, porque na realidade não sente prazer nas coisas de Deus e a obra se torna para ela uma carga, uma coisa chata.
Então seja sincera, se não quer servir no altar, não pode casar com um pastor, pois a obra de Deus não se pode “empurrar com a barriga”, ela é de extrema responsabilidade.
“Tu ficas satisfeito quando há verdade e sinceridade no coração. Oh! Dá-me essa sabedoria!” Salmo 51:6

Por: Tania Rubim
adquira já o seu livro
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário